A Alimentação

Os nossos bovinos alimentam-se do que as terras do Alentejo têm para dar.

A sua alimentação varia conforme a época do ano: pastagens espontâneas, landes, bolotas, restolho, palha e feno.

É esta alimentação, numa produção em regime extensivo, que garante uma carne de qualidade, 100% saudável e natural.

Carnalentejana - Alimentação: Pasto Verde - O nosso compromisso com o consumidor
Primavera

Com o início da Primavera, surgem as pastagens espontâneas, com elevado valor nutritivo, que servem de alimento aos animais nesta época do ano.

Verão

Nesta estação, os bovinos de raça alentejana alimentam-se do que resta do pasto a partir de Julho, dos restolhos provenientes da ceifa dos cereais.

Outono

O proveito das palhas e restolhos é essencial durante todo o Outono. As bolotas e landes tornam-se na principal reserva alimentar que complementa a erva, ainda de pouco valor nutritivo.

Inverno

Dependendo das chuvas e do frio, o os bovinos começam a alimentar-se de palha (da produção de cereais) e do aproveitamento de outros tipos de pasto, como a Aveia.

Carnalentejana - Bem-estar animal: Bovinos em total liberdade - O nosso compromisso com o consumidor

Bem-estar animal

Os bovinos de raça alentejana de linha pura vivem em total liberdade, em pastagens no Alentejo.

Crescem e engordam de forma natural, sem recurso a substâncias químicas.

Todos os animais são identificados de forma estrita no livro genealógico da Raça Bovina Alentejana e recebem toda a assistência veterinária necessária.

Bem-estar animal

Os bovinos de raça alentejana de linha pura vivem em total liberdade, em pastagens no Alentejo.

Crescem e engordam de forma natural, sem recurso a substâncias químicas.

Todos os animais são identificados de forma estrita no livro genealógico da Raça Bovina Alentejana e recebem toda a assistência veterinária necessária.

Carnalentejana - Bem-estar animal: Bovinos em total liberdade - O nosso compromisso com o consumidor

Certificação e Segurança Alimentar

Os produtos identificados como Carnalentejana DOP são sujeitos a um controlo de qualidade rigoroso, desde o nascimento dos animais ao acondicionamento dos produtos.

A transparência, certificação e controlo de qualidade são essenciais para a confiança dos consumidores nos produtos com Denominação de Origem Protegida.

Assim, a rastreabilidade de todos os animais é certificada e controlada pela Certis. O nosso sistema de qualidade é também certificado pela Lloyd’s Register Quality Assurance.

Carnalentejana - Certificações - O nosso compromisso com o consumidor
Carnalentejana - Sustentabilidade: Campo de restolho - O nosso compromisso com o consumidor

Sustentabilidade

A preservação dos recursos naturais é uma prioridade para a Carnalentejana, apenas possível com uma produção em regime extensivo.

A produção das nossas vacadas é feita em simbiose com a produção de cereais. As zonas de pastoreio situam-se, normalmente, a coberto dos montados de azinho e sobro, cujos frutos servem de alimento aos animais.

Sustentabilidade

A preservação dos recursos naturais é uma prioridade para a Carnalentejana, apenas possível com uma produção em regime extensivo.

A produção das nossas vacadas é feita em simbiose com a produção de cereais. As zonas de pastoreio situam-se, normalmente, a coberto dos montados de azinho e sobro, cujos frutos servem de alimento aos animais.

Carnalentejana - Sustentabilidade: Campo de restolho - O nosso compromisso com o consumidor